Bem-vindos abençoados leitores!

Nosso objetivo é estudar e divulgar artigos para reflexão de todos aqueles que tem no sentido de tua existência: fazer o bem e seguir aquele que é a essência do verdadeiro amor e santidade: Jesus Cristo! Abraços em Cristo!








asjhasjhajs
asjhasjhajs
asjhasjhajs
asjhasjhajs

Renato Silveira, lança 2ª edição do livro sobre Maria! Saiba mais, clicando na imagem.

Renato Silveira, lança 2ª edição do livro sobre Maria!  Saiba mais, clicando na imagem.
Livro: Quem é Maria para nós?

segunda-feira, 14 de março de 2011

Minha meta é o céu



Minha meta é o céu!

"Sempre em caminho para Jerusalém, Jesus ia atravessando cidades e aldeias e nelas ensinava” (Lucas 12,22)

Lendo o Evangelho de São Lucas, certo dia, me deparei com este versículo. Confesso, não dei a atenção devida. Porém a primeira frase ficou no meu coração.
Continuei a leitura do livro de Lucas durante alguns dias, tinha até me esquecido daquela frase quando no capítulo 17,11, mais uma vez, ali estava aquela bendita frase: Sempre em caminho para Jerusalém...
Comecei então a perguntar ao Senhor o que aquela simples frase queria me dizer; por que havia tocado tão forte no meu coração?
Pedi a Deus a graça do entendimento, e em pouco tempo, graças a Ele, entendi.
Talvez, Lucas, ao escrever o Evangelho, não tenha pensado nisto, mas Deus, sim. Ele pensou em mim e pensou também em você que agora está lendo este texto.
Esta frase: Sempre em caminho para Jerusalém... , vem nos mostrar que o Senhor tinha um objetivo e que esse objetivo era chegar à Jerusalém. Era lá em Jerusalém que o plano do Pai seria consumado:

“Eis que subimos à Jerusalém e o Filho do Homem será entregue aos príncipes dos sacerdotes e aos escribas; condená-lo-ão à morte e entregá-lo-ão aos gentios. Escarnecerão dele, cuspirão nele, açoitá-lo-ão e hão de matá-lo; mas ao terceiro dia ele ressurgirá” (Marcos 10,33-34)

Era esse o plano do Pai, o plano que traria a redenção para todos os homens de todos os tempos.
Jesus sabia que iria sofrer muito, mas tinha a certeza de que sendo fiel,... ao terceiro dia ressurgiria.
E assim o Senhor estava sempre em caminho de Jerusalém. Por mais que parasse em uma aldeia aqui, outra cidade ali, ele não perdia de vista sua meta: chegar a Jerusalém.
Durante este trajeto, onde quer que passasse, ia deixando sua marca. Entrava em Cafarnaum e ali pregava e realizava milagres e prodígios, alguns o reconheciam imediatamente como o Messias, outros torciam o nariz, outros queriam apedrejá-lo ou pediam que saísse dali e outros ainda só foram aceitá-lo após sua ressurreição; porém de qualquer maneira, Jesus nunca passava sem que o percebessem.
E o Senhor continuava seguindo sua rota; passava por Samaria, Jericó, Betânia e jamais se esquecia que estava sempre em caminho para Jerusalém.
Ele encontrava dificuldades, obstáculos e tantas outras situações que até poderiam fazê-lo desistir. Algumas vezes teve que voltar pegar um caminho mais longo e até mesmo fugir. Mas a fé e a confiança no Pai o sustentavam e o fortaleciam para que alcançasse seu objetivo.
Isso me levou a pensar na minha caminhada e na caminhada de muitos cristãos, pois nós também temos, ou pelo menos deveríamos ter um objetivo em comum que é chegar à Jerusalém celeste, o reino dos céus!
Comecei então a me perguntar:
Como tem sido esta caminhada? Será que estou seguindo a rota certa? Será que estou deixado a minha marca por onde tenho passado? Na minha casa, no meu trabalho, no meu círculo de amizades? Tenho feito diferença ou será que só estou fazendo peso na terra?
E a sua caminhada? Pergunto porque temos visto alguns desistirem na primeira situação difícil, muitos param no “poço de Jacó” para descansar e dali não saem mais, outros ainda, entram em “Cafarnaum” realizam proezas, convertem pessoas, mas, por algum motivo, desistem e param no meio do caminho.
Se você tem sido um desses saiba que o Pai também tem planos para você!
Não pare no meio do caminho. Talvez você esteja encontrando muita dificuldade, mas para que o nosso trajeto ficasse mais fácil, Jesus nos deixou a Igreja, nos deixou sua Palavra, a Eucaristia, o sacramento da reconciliação, ele nos deu sua Mãe que não cessa de interceder por todos os seus filhos, derramou seu Espírito e tem derramado de uma forma especial agora porque o tempo é breve.
Temos muitos aliados, é possível!
Se o pecado é o que tem te impedido de caminhar é porque “ainda não tendes resistido até o sangue” (Hebreus 12,4).
Lute! Não desista! Revista-se da armadura do cristão (Efésios 6,10-18), Cristo está sempre pronto para nos ajudar. Clame agora sua misericórdia. Ele é o nosso grande Sumo Sacerdote (Hebreus 4, 14-16). Você pode, você consegue, é ele quem te dá força, é ele quem te capacita, os seus anjos lutam por nós.
E se você ainda nem começou a andar, a hora é agora. Não tema! Você não tem nada a perder.

Faço uma comparação com a situação abaixo para tentar clarear um pouco:

Sexta-feira, seis horas da tarde...
O “camarada” sai do trabalho e vai para um barzinho com os amigos, bebe todas e mais um pouco... Lá pelas tantas, ele “bem louco”, se lembra que tem que ir pra casa...
Mas, na situação em que está será meio difícil não é mesmo?
Só que de uma coisa eu não tenho dúvida, ele vai conseguir chegar em casa. Seja se escorando pelas paredes, seja se arrastando ou até mesmo carregado; mas que ele vai conseguir chegar, ah, isso vai! Até mesmo se dormir na rua, ao acordar ele vai pra casa.
Nós temos que perseverar na caminhada, aquele bêbado só não vai chegar em casa se morrer no meio do caminho.
Nós cristãos, além de não nos entregarmos à bebida, temos outra vantagem sobre o nosso amigo bebum: ainda que morramos no meio do caminho, se estivermos lutando, entraremos no céu como vencedores e cantaremos o hino da vitória de qualquer jeito. Se Jesus voltar antes de terminarmos nosso trajeto e nos encontrar lutando, ele levará em conta a nossa luta. Agora, se nos encontrar parados...

“Não se perturbe o vosso coração. Crede em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas. Não fora assim, e eu vos teria dito; pois vou preparar-vos um lugar”. (Jo 14,1-2)

Neste versículo, Jesus nos faz uma promessa: vou preparar-vos um lugar.
Agora imagine quando Jesus já tiver voltado e buscado os que são seus. Ao passear pelas ruas da nova Jerusalém e passando pelo lugar que preparou para você, vendo estar vazio, com toda certeza eu digo que Ele não ficará nada feliz, porque aquele lugar era seu e não de outro. Jesus preparou uma morada para cada um de nós e ele já está para voltar. Temos que chegar a Jerusalém custe o que custar, e só conseguiremos se caminharmos com convicção, isso tem que ser um ideal, um projeto de vida. Chegar ao céu tem que ser e deve ser prioridade para nós.
E mais, estamos incumbidos de levar outros irmãos para o céu, nossos pais, esposa, esposo, namorada, namorado, irmãos, filhos, parentes, amigos e até pessoas que você nem conhece, mas que pelo seu testemunho de vida se sentirão atraídos e seguirão seus passos, Deus quer ver o céu cheio e para isso precisa de nós.
Então, apresse-se e comece a andar, ou melhor, corra, pois já perdemos muito tempo e já não temos mais tanto tempo assim. Confiantes na bondade de Deus possamos dizer juntos:
Nossa meta é o céu, nosso lugar é o céu!

Autor: Lucio Marciano

você poderá gostar também de:
Fé e Deus: qual a diferença?
Presença de Cristo na eucaristia

1 comentários:

Almas Castelos disse...

Apesar de ter meu Blog que se chama Almas Castelos para apostolado, sou um dos administradores da Irmandade dos Blogs Católicos. Tomei a liberdade de adicionar seu link na Irmandade para divulgação. Confira lá.
http://irmandadedosblogscatolicos.blogspot.com

 
Cotidiano Espiritual. Design by Wpthemedesigner. Converted To Blogger Template By Anshul Tested by Blogger Templates.